Scroll Top

Bons hábitos

Alerta! obesidade infantil ! crianças estão consumindo 3 colheres de gordura por dia na forma que se alimentam

Alerta! crianças estão consumindo 3 colheres de gordura por dia na forma que se alimentam , qual será a consequência disso tudo.

Sinônimos: criança acima do peso

obesidade-infantil-tratamento

Doenças como diabetes,hipertensão e colesterol alto são algumas consequências da obesidade infantil não tratada. A doença também pode levar a baixa autoestima e depressão.

A obesidade infantil ocorre quando uma criança está acima do peso normal para sua idade e altura. De acordo com o IBGE, atualmente uma em cada três crianças no Brasil está pesando mais do que deveria.

Leia também:

Uma pesquisa com crianças da Grande São Paulo indicou que elas estão consumindo 3 colheres de sopa de gordura por dia, “escondida” nas guloseimas, nos alimentos pré-processados, etc. Além disso, 70% das crianças consomem sódio acima da quantidade diária recomendada, mas qual será a consequência para a saúde no futuro?

Meu filho não come! Quantas as vezes você escuta isso, de alguém ou você mesmo fala. Aí você fica querendo que ela coma o que ele mais gosta e acaba sedendo dando muitas coisas que não existe nutrientes necessários, provável que cheio de sódio, gordura e açucares acima do permitido numa alimentação equilibrada.

Será que as crianças estão comendo o que ela deveria comer? Elas estão comendo muito mais sódio, ,muito mais sal do que deveriam!

Que exemplo a gente pode tirar isso, nós que damos os alimentos a essas crianças, então nosso dever nos orientar quais alimentos corretos e que trazem  benefício para saúde e desenvolvimento da criança.

Buscando ajuda médica

Se você tem alguma preocupação com o peso do seu filho ou filha, marque uma consulta médica. Pediatras irão considerar a história individual da criança, assim como seu crescimento e desenvolvimento.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar e tratar obesidade infantil são:

  • Pediatra
  • Endocrinologista
  • Nutrólogo
  • Nutricionista

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Traga um caderno e uma caneta para anotar informações importantes
  • Anote perguntas para fazer ao médico ou médica
  • Anote as refeições que seu filho faz durante uma semana para mostrar na consulta médica

O médico ou médica provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • O que seu filho(a) come em um dia típico?
  • A criança pratica atividades físicas? Com que frequência?
  • Quais fatores você acredita que afetam o peso do seu filho(a)?
  • Quais dietas ou tratamentos você já tentou para reduzir o peso da criança ou adolescente?
  • Você tem familiares com problemas de peso?
  • Você está pronto para fazer mudanças no estilo de vida da sua família para ajudar seu filho(a) a perder peso?
  • O que pode estar impedindo o emagrecimento da criança?
  • A criança, ou a família, come enquanto assiste TV ou usa um computador?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para obesidade infantil, algumas perguntas básicas incluem:

  • Que outros problemas de saúde meu filho(a) pode ter?
  • Quais são as opções de tratamento?
  • Existem medicamentos que podem ajudar a controlar a obesidade e outras condições de saúde?
  • Quanto tempo durará o tratamento?
  • O que posso fazer para ajudar meu filho(a) a perder peso?
  • Há algum material impresso que eu possa levar para casa comigo? Quais sites você recomenda visitar?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Atenções importantes

– Ao mesmo tempo que se introduz uma atividade física à vida da criança, deve-se reduzir o tempo que ela dedica à televisão ou a outras atividades sedentárias.

– Foi demonstrado que o uso de medicações no tratamento da obesidade infantil não é de todo efetivo.

– Quanto antes se detecte o problema de sobrepeso da criança e o trate, melhor será o resultado.

– O tratamento só será efetivo se a criança conta com o apoio e o estímulo de sua família.

– É mais fácil mudar a conduta das crianças do que dos pais, ainda que é possível favorecer a todos.

– O tratamento não se processa de igual maneira a todas as crianças. Deve-se considerar o caráter, a disposição, os interesses e as possibilidades de cada criança. Cada criança é um mundo diferente e de igual maneira temos que tratá-las.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.