Scroll Top

Bons hábitos

7 razões para parar de roer as unhas

A onicofagia, popularmente conhecida como “roer as unhas”, é um problema muito comum em qualquer idade, e pode trazer muitas consequências negativas para a saúde.

Talvez você pense que seja apenas algo estético, mas a verdade é que roer ou morder as unhas causa doenças ou problemas que deveríamos evitar.

roer-unha-problema-saude

Neste artigo compartilharemos alguns motivos importantes para parar de roer as unhas.

Motivos para roer as unhas

roer-as-unhas

Roer as unhas é uma mania que milhares de pessoas possuem e desenvolvem desde a infância. A maioria de nós já passou alguma vez por esta situação, mas somente alguns mantêm o hábito ao longo dos anos.

Uma das características mais proeminentes deste hábito é que não o percebemos. Ou seja, o fazemos de modo inconsciente enquanto assistimos à televisão, andamos de ônibus ou estamos na fila do supermercado.

Por esta razão é muito difícil deixar de roer as unhas. Mesmo que saibamos que ficamos com as unhas feias, os dedos doloridos, ou mesmo que deixemos de fazer outras atividades para retirarmos aquele último pedacinho de unha… Continuamos roendo.

É necessário estabelecer qual é a origem desta mania. A principal causa, de acordo com as pesquisas, é a ansiedade. Isto significa que ao roermos as unhas, a mente encontra uma via de escape para os problemas, as preocupações ou sentimentos negativos.

Os quadros de angústia e de estresse costumam ser também outras das razões pelas quais uma pessoa rói as unhas. Com o passar do tempo este hábito passa a ser como um “tique nervoso”, incontrolável e cotidiano.

Leia também:

Como deixar de roer as unhas?

Para abandonar este hábito muitas mulheres levam em consideração a estética. No caso dos homens, pode ser um pouco mais complicado, mas não impossível.

Talvez você já tenha experimentado esmaltes com sabor amargo, coberto as unhas ou mesmo colocado moedas em um frasco cada vez que percebia estar roendo os dedos…

No entanto, muitas vezes precisamos de outro tipo de “incentivos” para poder deixar este mau hábito (como acontece também com fumar ou beber álcool): saber o que causa o problema.

O ato de roer as unhas afeta tanto o seu crescimento quanto a sua estrutura ao gerar microfraturas nas diferentes camadas. Por isso elas crescem de forma desigual e não cobrem toda a superfície do dedo.

O que roer as unhas causa?

Dentro das consequências de ter este hábito podemos diferenciar dois grandes grupos: físicos e psicológicos ou emocionais.

De qualquer maneira, vale a pena conhecê-los caso queiramos deixar de roer as unhas ou caso busquemos mais razões para tentar uma vez mais:

Falta de crescimento

roer-as-unhas

Quando a unha é roída profundamente, ela demora muito para voltar a crescer e, se crescer, será de forma inadequada. Isso deixa os dedos feios e afeta a beleza das mãos.

Dores

Ao tentar pegar algum objeto, abrir um pacote, usar ferramentas, digitar no computador ou no celular, a dor é insuportável. Não podemos realizar nossas atividades cotidianas de modo eficaz já que o simples contato dos dedos com qualquer material nos paralisa.

Doenças bacterianas

As unhas são um lugar “ideal” para a proliferação de bactérias de todos os tipos, pois os dedos estão constantemente manipulando objetos que possam estar contaminados ou sujos.

Entre as espécies mais “populares” que se desenvolvem debaixo das unhas estão a Salmonella e a E. Coli (ambas transmitidas por alimentos crus).

Quando levamos os dedos à boca estes micro-organismos automaticamente passam para as mucosas e, deste lugar, direto para o interior de nosso corpo, onde podem causar muitos estragos.

No entanto, para alguns médicos aqueles que roem as unhas têm o sistema imunológico mais forte devido justamente ao ingresso destas bactérias: o organismo aprendeu a se defender delas e já não fica doente.

Problemas dentais

problemas-dentes-roer-as-unhas

Os dentes da frente são os que geralmente “se encarregam” de roer as unhas. Isso aumenta o desgaste nas bordas dos dentes e, além disso, aumenta a sensibilidade oral, pois o esmalte que recobre os dentes vai se perdendo.

Como se fosse pouco, nosso hábito também pode provocar má oclusão dentária (mau alinhamento) e problemas para mastigar ou mesmo dormir caso a boca não se feche por completo.

Fatores emocionais

Um dos típicos hábitos das pessoas que roem as unhas é esconder as mãos. Além das questões de moda, a verdade é que ninguém gosta de mostrar as unhas mordidas ou quebradas. 

Entre as consequências psicológicas desta mania encontramos vergonha, baixa autoestima, frustração e tristeza.

Por outro lado, ela pode causar problemas sociais, principalmente nas mulheres, que preferem deixar de ver suas amigas ou conhecidas por não seguirem as regras de beleza estipuladas.

Visite este artigo: Como combater a tristeza de modo natural

Dores articulares

dores-articulares

Mesmo que possa soar estranho, esta mania causa dores nas cervicais e na mandíbula devido ao esforço que os músculos devem fazer para retirar os fragmentos de unhas.

Doenças infecciosas

Quando você rói as unhas fica mais vulnerável a sofrer de uma doença chamada paroníquia. Trata-se de uma infecção nos dedos que provoca inchaço, vermelhidão e produção de pus.

Ela se desenvolve quando bactérias entram pelas fissuras ou peles desgarradas (que são mais comuns por estarem em contato com a saliva).

Os fungos também podem ser frequentes quando a pele dos dedos está “em carne vivae sem a proteção da unha.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.