Scroll Top

Bons hábitos

10 sinais de desequilíbrio hormonal que você não deve ignorar

A atividade hormonal desempenha um papel primordial em nossa saúde, já que é a que regula atividades importantes como o crescimento, o metabolismo ou a função sexual, dentre outras.

Apesar de não considerarmos isso, os hormônios são os responsáveis por controlar muitas das mudanças físicas e psicológicas pelas quais passamos em diferentes etapas da vida.

Unhappy girl in a bedroom

Unhappy girl in a bedroom

Devido a isso, qualquer desequilíbrio hormonal pode conduzir ao desenvolvimento de doenças e problemas que influenciam negativamente nossa qualidade de vida.

leia também:

6 alimentos que podem causar pedras nos rins

Fique livre da infecção urinária com essas dicas caseiras de remédios

O melhor truque para consertar unha quebrada com saquinho de chá

 

O agravante é que muitos não procuram tratamento, pois consideram que seus sintomas se devem a transtornos de saúde mais comuns.

Neste sentido, é especial que todos conheçam os sinais de alerta que se manifestam quando há desequilíbrios desse tipo.

A seguir queremos repassar os 10 mais comuns para que todos fiquem ligados. Então, muita atenção!

Possíveis sintomas de um desequilíbrio hormonal

1. Ganho de peso

desequilibrio-hormonal-ganho-de-peso

Ganhar quilos de forma contínua e inexplicável nem sempre é culpa de uma alimentação cheia de produtos gordurosos e açucarados.

Em alguns casos as pessoas mantêm uma boa alimentação, mas não conseguem perder medidas porque sofrem de um desequilíbrio hormonal.

O aumento nos níveis de cortisol, o conhecido “hormônio do estresse“, está relacionado com a tendência a acumular mais gordura em certas partes do corpo.

2. Insônia

Muitos fatores e hábitos influenciam os transtornos do sono, mas não é demais considerar que eles podem ocorrer devido a desequilíbrios na atividade hormonal.

Nestas situações devem ser tomadas medidas estritas que permitem aumentar os níveis de melatonina e serotonina.

Muitos especialistas sugerem praticar ioga e consumir alimentos ricos em triptofano para ter uma melhor qualidade de sono.

3. Estresse crônico

desequilibrio-hormonal-estresse

As mudanças de humor e principalmente o estresse esgotam as funções suprarrenais, o que causa uma redução nos níveis de progesterona e outros hormônios vitais.

Uma dieta rica em alimentos com triptofano e a prática de técnicas de relaxamento são chaves para superar este problema.

4. Sudorese excessiva

As mulheres na etapa da menopausa experimentam uma incômoda falta de ar e sudorese noturna devido a diminuição na produção de estrogênios.

Ambos os problemas também podem ocorrer em idades mais precoces por conta de descontroles hormonais e deficiência de nutrientes.

É importante consumir alimentos com fitoestrogênios e isoflavonas para amenizar esses efeitos negativos.

5. Diminuição da libido

desequilibrio-hormonal-reducao-libido

O androgênio é um hormônio que se secreta tanto em homens quanto em mulheres para controlar seu apetite sexual.

Sua diminuição causa a perda da libido e  sintomas como o ressecamento vaginal.

6. Fadiga

Depois de uma noite ruim de sono ou por causa de uma alimentação pobre, é comum que surjam sintomas próprios da fadiga.

A preocupação deveria ser maior quando ocorre de forma contínua e sem razão aparente. Isso indica um aumento nos níveis de cortisol e diminuição na atividade hormonal que participa no nível energético.

7. Vontades constantes de comer

desequilibrio-hormonal

A ansiedade por comer doces e a necessidade de comer apesar de consumir as porções adequadas são indicadores contundentes de desequilíbrios hormonais.

Isso pode alertar para problemas com a glândula da tireoide e a liberação dos hormônios que regulam as funções metabólicas.

Em alguns casos pode ser eficaz diminuir o consumo de laticínios, açúcares e outros produtos cheios de substâncias estimulantes.

Recomendamos ler: Como detectar a tempo que sua tireoide está funcionando mal

8. Depressão

Os quadros de depressão devem ser analisados minuciosamente, já que sua origem pode ter algo a ver com as mudanças hormonais bruscas.

Quando se determina que não tem uma origem clínica, é recomendável reforçar o consumo de nutrientes para restaurar a atividade hormonal que melhora o humor.

9. Transtornos digestivos

desequilibrio-hormonal-indigestao

Nas atividades do trato gastrointestinal participam três hormônios: gastrina, secretina e colecistoquinina.

Eles desempenham a função de otimizar a digestão, controlar a inflamação e assegurar uma absorção adequada dos nutrientes.

Por isso, um desequilíbrio hormonal pode causar dores no abdômen, inflamação e outros transtornos digestivos comuns.

10. Queda de cabelo

As anomalias nos níveis de testosterona, di-hidrotestosterona e hormônio da tireoide podem levar à perda excessiva de cabelo.

Se nenhum tratamento mostrar efeitos positivos, é válido consultar um médico para examinar a atividade desses hormônios.

Como você acaba de ver, o corpo sempre nos envia sinais importantes quando algo está mal.

Apesar de não estarmos acostumados a sofrer com estes problemas, sempre é melhor fazer exames periódicos para determinar que não estão acontecendo por um problema mais grave.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.