Scroll Top

recicláveis

Estudo afirma que grávida sente desejo de fazer faxina quando está perto de ter filho

Se você está grávida de nove meses e está com uma vontade muito grande de arrumar a casa, fique alerta, pois pode ser que o seu bebezinho esteja a caminho. É isso mesmo. Muitas mães dizem que, além da vontade de arrumar o quarto, a mala da maternidade e as lembrancinhas, quando o bebê está chegando, a vontade de organizar tudo é gritante.

Enquanto algumas querem ficar de pernas pro alto, apenas esperando a tão aguardada hora do parto, outras dizem que não conseguem se conter de vontade de fazer uma faxina na casa.
É como se as mamães precisassem ocupar a cabeça para não ficar pensando na hora do parto, se está chegando e se dará tudo certo. Você já ouviu aquela história em que a gestante estava lavando a janela quando a bolsa estourou e ela, calmamente, terminou de limpar tudo para então seguir à maternidade? Pois é, acontece sim.

Alguns estudiosos dizem que essa vontade de organizar tudo – e se deixar, organizar todos – é o instinto evolutivo de arrumar o ninho. Assim como fazem os animais quando vão ter seus filhotinhos, que arrumam o ninho para a chegada deles. Faz sentido. Afinal, quem não quer que o bebê chegue ao lar com cheirinho de casa limpa, não é?

gravida-limpeza-faxina-0118-1400x800

E você, teve a síndrome do ninho arrumado?

O que acontece nos últimos días antes de parto

Quantas mudanças ao longo dos nove meses! No entanto, os últimos dias de gravidez merecem uma menção à parte, já que o parto está perto e são dias que são vividos com muita intensidade. Segundo minha experiência, essas são as sensações e vivências de uma mulher a ponto de ter o seu bebê nos seus braços:

– Por um lado te invade uma onda de frenesi e você quer ter tudo pronto, limpo e preparado para quando o bebê chegar em casa. Isso é conhecido como ‘preparar o ninho’. No desejo de ter tudo perfeito adquiri uma mania de limpeza que pode ser também do nervosismo da chegada de alguém tão esperado!

 – Os últimos dias não tem quem durma. Todo mundo te recomenda descansar e economizar energia para enfrentar os primeiros dias do bebê. No entanto, o volume da barriga e a falta de espaço não te permitem dormir como você gostaria.

– Você se sente pesada, lenta e lerda. A barriga pesa tanto no final (e a minha sempre foi tão grande), que me recordo andando em algumas ocasiões segurando-a com ambas as mãos. Você não é capaz de andar rápido, os ossos do púbis incomodam e a lerdeza alcança níveis altíssimos.

 – A ansiedade e vontade que chegue o final da gravidez podem fazer que você esteja mais irascível e chateada ou inclusive muito chorona e emocional. Se você vive o final da sua gravidez em pleno verão (como aconteceu comigo), a chateação pode ser memorável. Tudo te incomoda e as emoções estão à flor da pele.

– A vontade de urinar é constante. A pressão que o bebê exerce sobre a bexiga faz com que você sinta vontade de ir ao banheiro constantemente.

– Inchaços. Felizmente fiquei livre de ficar inchada nas minhas gravidezes, mas tenho amigas que na reta final de gravidez, seus tornozelos, mãos e lábios pareciam que tinham inchado como uma bola de soprar.

Não existe maneira de saber que dia ou a que hora se desencadeará o parto, mas todos esses incômodos do final da gravidez terão fim… Num belo dia ou à noite começarão as contrações. O bebê está a ponto de nascer!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.